4401907.jpg
4401720.jpg

Qualquer pessoa está vulnerável a sentir:


- Medo de ficar doente e morrer;
- Medo de perder o emprego;
- Alterações do sono, da concentração nas tarefas diárias;

- Sentimentos de desesperança, tédio, solidão e depressão devido principalmente ao fato de estarmos em isolamento;
- Raiva, frustração ou irritabilidade pela perda de liberdade pessoal;
- Medo de ser socialmente excluído ou estigmatizado por ter ficado doente;
- Preocupação com a possibilidade de o indivíduo ou de membros de sua família contraírem a Covid-19 ou a transmitirem a outros;
- Medo, ansiedade ou outras reações de estresse ligadas à notícias falsas, alarmistas ou sensacionalistas, e mesmo ao grande volume de informações circulando;


Esses sintomas podem ser transitórios e reversíveis frente a uma boa notícia como a vacinação de um ente querido por exemplo. Se o sofrimento se tornar constante ou piorar com o tempo, chegando a atrapalhar a realização das tarefas do dia a dia, aí sim podemos estar diante de uma doença.